A Câmara Clara
Instituto de Memória e Imagem


Associação cultural sem fins lucrativos formalizada em 2007 e que congrega fotógrafos, cineastas, historiadores, comunicadores e escritores dos estados de São Paulo, Santa Catarina, Paraná e Distrito Federal.

Focada na realização de projetos de preservação e difusão do patrimônio material - acervos fotográficos - e do patrimônio imaterial - memórias, saberes e artes do fazer de grupos sociais periféricos.

As ações abrangem desde a recuperação e organização de acervos fotográficos, até realização de atividades de educação patrimonial, oficinas, entrevistas, exposições, produção e circulação de documentários, organização e publicação de livros, revistas e websites.

As relações entre memória e imagem são pesquisadas tanto no âmbito acadêmico, pela publicação de artigos, como na prática dos projetos culturais - oficinas, entrevistas, exposições, produção e circulação audiovisual - voltadas principalmente a pessoas idosas e crianças.

Parte-se das experiências de vida - memórias, narrativas e artes do fazer – para sua articulação com o universo imagético – a fotografia e o vídeo. A fotografia enquanto recurso ativador da memória, revelador de imaginários, fragmentos e vestígios de um real visível para sempre desaparecido; o vídeo enquanto ferramenta de registro das narrativas de memória, expressas na voz, no corpo e no gesto dos entrevistados. A circulação dos resultados em escolas públicas, praças e bibliotecas, a integrar gerações.

Assim como o presente está em movimento constante, as lembranças, as construções sobre o passado, também se alteram, se refazem. No encontro com o instante congelado da fotografia e na imagem em movimento do vídeo, gira o caleidoscópio da memória, reconfigurando percepções do tempo.


Memórias em movimento.

 

 

 


Linhas de ação

1. Recuperação, pesquisa, preservação e difusão de acervos fotográficos de pessoas idosas.
2. Pesquisa, registro, produção e circulação de documentários audiovisuais sobre narrativas de memórias de pessoas idosas sobre suas músicas, trabalhos e lugares de sociabilidade, no espaço-tempo passado e no espaço-tempo presente.
3. Desenvolvimento de oficinas de fotografia, vídeo e memória que integrem idosos, jovens e crianças de baixa renda na produção cultural.
4. Promoção do conceito de Cultura Livre, pela circulação plena de saberes em rede, através da produção de artigos sobre a metodologia e resultados dos projetos, distribuição gratuita de cerca de 50% dos produtos culturais a instituições culturais e educacionais, organização de mostras audiovisuais e publicação de vídeos no You Tube e no site www.camaraclara.org.br

 

 

Parceiros

Desde 2007, o Instituto Câmara Clara já realizou mais de vinte de projetos culturais, através de parcerias com instituições como:
Canal Futura - Fundação Roberto Marinho;
Tv Escola - Ministério da Educação - Governo Federal;
Funarte - Fundação Nacional de Artes;
Programa Cultura Viva, Programa Mais Cultura, Secretaria de Cidadania Cultural, Ministério da Cultura, Governo Federal;
Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo - ProAc - Governo do Estado de São Paulo;
Secretaria Municipal de Cultura de Londrina-PR, PROMIC - Programa Municipal de Incentivo a Cultura;
Secretaria de Cultura e Eventos e Secretaria de Educação da Prefeitura da Estância de Atibaia-SP;
Parque Nacional do Iguaçu-PR;

Projeto Memória das Cataratas e L3 Propaganda;
IPÊ - Instituto de Pesquisas Ecológicas;

Banda da Lapa
- Sociedade Musical e Recreativa Lapa - Ponto de Cultura Educação Musical Popular (SC).

 

 

A Câmara Clara de Roland Barthes

O nome do instituto é uma referência direta à obra de Roland Barthes, “A Câmara Clara. Nota sobre a fotografia”. O livro inspira e norteia todo o trabalho por apresentar, de modo bastante sensível, uma fenomenologia da fotografia, em que o olhar sobre a imagem despe-se da racionalidade semiológica e se aproxima do afeto. Na noção de punctum, o ponto de partida para a compreensão do caráter polissêmico da imagem: o detalhe que fere, que desperta, que “anima” e faz nossa imaginação “animar” a fotografia.

Pretende-se, desse modo, homenagear Barthes, semiólogo, ensaísta e pensador francês falecido em 1980. Outros autores que embasam o trabalho de pesquisa e produção do Instituto Câmara Clara e que merecem destaque por suas obras de referência na área da imagem, memória e oralidade são Etienne Samain, Luis Eduardo Robinson Achutti, Boris Kossoy, Ana Maria Mauad, Philippe Dubois, Eugen Bavcar, Arthur Omar, Ecléa Bosi e Walter Benjamin.

 

 

 

Coordenadores

Daniel Choma

Fotógrafo, Vídeo Documentarista e Editor Gráfico. Graduação em Comunicação Social - Relações Públicas (UEL 2001). Especialização em Fotografia: Práxis e Discurso Fotográfico (UEL 2003). Mestrado em História (UDESC 2010).

Tati Lourenço da Costa
Historiadora e Produtora Cultural. Graduação em História (UEL 2007), Mestrado em História (UDESC 2010), Douorado em História (UFSC-2017).

Edson Luiz da Silva Vieira
Gravurista, Fotógrafo e Professor Universitário. Graduação em Gravura (FAP/UFPR 2000). Especialização em Fotografia: Práxis e Discurso Fotográfico (UEL 2003). Mestrado em Comunicação (UEL 2010).

Euclides Sandoval
Filósofo, escritor, ator e artista visual
. Graduação em Filosofia (USP 1975). Especialização em Arte Educação (PUC-SP, 1995). Professor universitário e diretor teatral por mais de 40 anos. Atualmente é membro do grupo artístico Olho Latino e publica diariamente o blog Ipansotera.

Domingos de Salvi

Músico, compositor e arranjador, desde 2003 atua em grupos musicais com foco na cultura popular brasileira. É professor de viola caipira e compositor de trilhas sonoras para documentários. Entre seus mestres de formação estão João Paulo Amaral, com quem estudou Viola Caipira no Centro Musical Tom Jobim - Universidade Livre de Música, e Roberto Corrêa, seu atual professor de Viola na CEP - Escola de Música de Brasília-DF. Formação em Antropomúsica (2013).

Sara Melo
Pesquisadora, professora e produtora cultural. Graduação em Ciências Biológicas (UFSC, 2007), Mestrado em Educação e Estudos Culturais (UFSC, 2011), Graduação em Letras (PUC-DF, 2017). Formação em Antropomúsica - O Desenvolvimento do ser humano através da música em uma perspectiva da Antroposofia (2013).


 

 

E-mail para contato

contato@camaraclara.org.br